Perguntas e respostas

  • O que posso fazer para lidar com situações no trabalho que não tenho controle mas que afetam a minha qualidade de vida?

    O stress no trabalho pode ter um alto custo para os trabalhadores e a própria empresa. Concentre-se em gerenciar o stress na sua origem em vez de esperar pelas seqüelas físicas e emocionais. Ataques cardíacos, pressão arterial alta, úlcera péptica, insônia, depressão e ansiedade são alguns dos sintomas mais comuns. Stress causa demissões e ausência no trabalho. Faz com que as pessoas se sintam desmotivadas ou cansadas para desempenhar suas atividades. É também um dos principais causadores de acidente no trabalho.

    Para lidar adequadamente com o stress identifique seus pensamentos negativos e modifique-os de maneira positiva e racional. Lembre-se de que se não puder mudar o que lhe estressa pelo menos minimize suas conseqüências.


  • O uso da cafeína pode viciar uma pessoa?

    A cafeína é uma droga que vicia, mas que não causa muitos dos problemas que outras drogas causam. A cafeína foi vinculada ao câncer, pressão alta, úlceras, problemas cardíacos, defeitos de nascimento e condições nervosas – entretanto, a maioria dos resultados desses estudos não confirmam as alegações. Doses elevadas de cafeína podem produzir sintomas como a insônia, irritação, desidratação e até convulsão. As pessoas que têm diabetes, que têm uma história de problemas cardíacos devido ao consumo de cigarro, falta de exercício e obesidade, devem reduzir o consumo da cafeína. A exemplo de outras drogas que viciam, as pessoas que consomem cafeína regularmente têm problemas quando tentam parar de consumí-la. O sintoma mais notado é uma dor de cabeça que lateja sem cessar. Pode também causar ansiedade e depressão. A quantidade de cafeína em bebidas e comidas varia bastante. As bebidas tipo cola contêm cafeína natural. A cafeína é também usada em produtos como o chocolate.


  • Os hábitos alimentares podem afetar a qualidade do sono? Que cuidados devo ter para dormir melhor?

    Sem dívida, os hábitos alimentares podem afetar a qualidade do sono. Para dormir melhor evite consumir café, chocolate e outras bebidas com estimulante à noite. Muitas pessoas com problemas de insônia são sensíveis à cafeína; evite o excesso de bebidas alcoólicas, pois o álcool interfere com o ciclo de sono; evite jantar tarde e ingerir alimentos gordurosos ou picantes e aqueles que possam provocar acidez estomacal. Verifique se não tem uma deficiência de ácido fólico. Caso positivo, consuma uma dieta rica em vegetais, legumes e cereais. O magnésio, o zinco, o cobre, o cálcio e o ferro são importantes na duração e na qualidade do seu sono. Também prefira comidas ricas em L-tripofano, um aminoácido encontrado no leite, ovos, atum, queijo, galinha e peru.


  • Ouço falar na prática da respiração profunda para controlar diversas emoções. Como funciona?

    A respiração profunda pode ajudar entre outros sintomas a controlar a insônia, distúrbios alimentares e sexuais, fadiga e ansiedade. Para isto, precisa-se mudar a maneira ineficiente como a maioria dos adultos respira, a qual chamamos respiração torácica. Para reverter sua respiração imagine que tem um balão no abdômen que você infla inspirando profundamente pelo nariz. Depois, contraindo os músculos, esvazia o balão expirando pelo nariz ou pela boca. Pratique a respiração pelo menos duas vezes por dia, uma média de cinco minutos. Quando esta respiração se tornar automática você quererá praticá-la 24 horas por dia. Isso não vai resolver seus problemas, mas lhe dará melhores condições emocionais para que mude aquilo que pode e aceite aquilo que não tem controle para modificar.


  • Ouço falar no poder da força mental como antídoto contra doenças. A gente já nasce assim ou pode aprender esta técnica?

    A força mental é ensinada como uma forma de autodefesa. Esta técnica é baseada principalmente na percepção e interpretação dos eventos da vida. Certas características de personalidade tornam as pessoas mais resistentes às doenças físicas porque não sobrecarregam o sistema de imunidade. Muitos estudos científicos têm revelado que o stress causa gripes, vírus e tantos outros males, inclusive fatais, como problemas cardiopáticos, pois diminui a resistência do sistema de defesa do corpo.

    O desenvolvimento da força mental objetiva que a pessoa possa usar seu potencial de criatividade para lidar com as pressões e as frustrações do dia-a-dia. Os indivíduos com melhor tolerância ao stress e às doenças demonstram um grande comprometimento consigo mesmos, tendem a interpretar as frustrações do cotidiano como um desafio e assumem responsabilidade pela sua qualidade de vida. Essas pessoas também acreditam que podem influenciar os eventos à sua volta. Elas permanecem saudáveis porque têm uma perspectiva positiva de si mesmas e do mundo, o que lhes permite superar as situações estressantes. A mente, sem dúvida, tem fator determinante na saúde e na qualidade de vida. Algumas pessoas nascem dotadas dessa força mental. Outras precisam ser treinadas a recondicionar a mente para usufruir dos seus benefícios.


Faça uma busca por palavras-chave

Copyright © ISMA-BR 2001
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial.
ISMA-BR - International Stress Management Association no Brasil
CNPJ: 03.915.909/0001-68
Rua Padre Chagas, 185 conj. 1104
Moinhos de Vento
90570-080 Porto Alegre, RS
+55 51 3222-2441
stress@ismabrasil.com.br