Perguntas e respostas

  • Sinto-me sob constante pressão no trabalho para produzir mais em menos tempo. Isso pode afetar minha qualidade de vida?

    Stress pode causar insônia, pressão arterial alta e ataque de coração. Ou pode estimular a pessoa a desenvolver autocontrole, comer conscienciosamente e exercitar-se. O segredo é saber equilibrar o seu nível de stress. Isso se reflete na qualidade de vida: saúde, produtividade, criatividade e crescimento pessoal. O stress causa confusão mental, reduz a energia, a habilidade de lidar com outras pessoas e também limita a satisfação profissional. Geralmente, quando a pressão no trabalho aumenta, a dependência de bebidas alcoólicas, tranqüilizantes, barbitúricos e drogas (cocaína e maconha) também cresce. A resistência às doenças causadas pelo stress diminui porque o sistema de imunidade baixa. Em síntese, stress é um dos problemas mais sérios no mundo dos negócios atualmente, e requer soluções imediatas. Cada pessoa tem uma maneira peculiar de reagir ao stress. Algumas são mais efetivas do que outras. Uma viagem à Jamaica, por exemplo, pode parecer uma alternativa atraente, mas raramente isso será possível naquele momento. Use técnicas de relaxamento para controlar as frustrações diárias. Com todas as atribulações da vida moderna, o stress tornou-se parte do nosso cotidiano. Entretanto, existem alternativas para minimizar os seus efeitos negativos em nível pessoal e profissional.


  • Sinto-me sonolenta durante o turno da tarde e às vezes não consigo me concentrar no trabalho. Existe alguma maneira de tornar meu dia mais produtivo?

    Diversos estudos científicos indicam que a sesta é um hábito saudável. Inclusive, para muitas pessoas, pode ser a diferença entre vigor e letargia. No entanto, mesmo tendo flexibilidade sobre seu tempo, muitas pessoas resistem à sesta porque a consideram uma auto-indulgência. Não é incomum pelo meio da tarde a pessoa se tornar sonolenta - isso pode causar erros como manuseio incorreto de equipamento, problemas técnicos, falhas administrativas e, mais grave ainda, acidentes de carro. Alguns especialistas chegam a dizer que a sonolência só perde para o álcool como causa de acidente nas estradas. Algumas pesquisas sobre a atividade das ondas cerebrais revelam que há uma tendência para o indivíduo dormir duas vezes: uma necessidade urgente de dormir por diversas horas à noite e outra, menos urgente, de dormir por um período mais curto durante o dia. Essa necessidade fisiológica é responsável pelos erros e sonolência que tendem a ocorrer no meio da tarde. O sesteador reage mais rápido e comete um terço menos erros do que aqueles que não sesteiam. Para as pessoas que têm dificuldade para dormir à noite sestear não é uma solução. Nesse caso, é importante que aprendam a relaxar para aquietar a mente e descansar. Se a condição persistir, consulte seu clínico para descartar qualquer problema mais sério.


  • Sou extremamente crítica dos outros e isso tem me custado muitas amizades. Como fazer para mudar?

    Certamente o excesso de críticas causa frustração e inviabiliza os relacionamentos. É importante você se conscientizar da sua tendência para que possa mudar. Primeiro, procure identificar seus pensamentos críticos a respeito de outra pessoa. Por exemplo, se o seu companheiro a interrompe quando fala, observe a emoção negativa, respire fundo e imediatamente pense em algo que gosta nessa pessoa. Deixe que os seus sentimentos positivos bloqueiem as críticas. Se você tem uma crítica construtiva a fazer, faça-a sem se concentrar no que está errado. Sua sensibilidade à imperfeição pode desgastar diversos aspectos da sua vida. Freando o seu hábito de denegrir as pessoas à sua volta você poderá cultivar amizades, permitindo que se desenvolvam de forma saudável.


  • Sou uma dona-de-casa e às vezes me sinto diminuída por não trabalhar fora. Estou ficando complexada?

    Quase todas as áreas predominantemente femininas são subestimadas e recebem salário menor. A dona-de-casa não é uma exceção. Ela é parte do maior grupo de mulheres que trabalham sem amparo legal e muitas vezes sem reconhecimento. Sua tarefa é excluída do produto nacional bruto e não é considerada um trabalho produtivo. A questão não é se a colaboração da dona-de-casa é mais ou menos valiosa do que de uma mulher advogada, por exemplo. O fator crítico é que o papel de dona do lar coloca a mulher em uma posição de profunda dependência econômica. Essa vulnerabilidade é evidente no alto índice de divórcios, negligência no pagamento de pensão e falta de treinamento profissional. A realidade mostra que antes do feminismo, o papel da mãe era embelezado. No entanto, ele não era muito valorizado. Sentir-se gratificada pelo que se faz é uma condição essencial ao bem-estar e à auto-estima de qualquer pessoa. Uma carência nessa área possivelmente acarretará danos emocionais ou físicos. Quando a profissão de dona-de-casa for honestamente reconhecida, o homem quererá participar igualmente nesse tipo de trabalho.


  • Tenho brigas constantes com meu filho porque ele não quer acordar de manhã para ir à aula. Como posso evitar o conflito?

    Adolescência e acordar cedo nem sempre são compatíveis. A responsabilidade ainda está em formação, então, acordar cedo pra quê? É mais gostoso ficar na cama do que assistir aquela extenuante aula de matemática….. E se cabe ao seu filho começar a aprender o valor da palavra responsabilidade, então que tal, ao invés de brigar e se degladear em travesseiros para fazê-lo levantar às 6h30, dar de presente a ele um despertador. Não adiantou? Ele sabota a hora do despertar? Então comece a controlar o horário não do despertar, mas aquele em que ele vai dormir – nada de ficar toda noite até de madrugada com os amigos num bate-papo virtual. Agora, se apesar dessas tentativas, ele ainda continuar preferindo ficar debaixo das cobertas, fique atento. Mais do que preguiça, seu filho pode estar com sintomas relacionados à exaustão escolar. Observe mudanças no humor – mais irritado, inquieto - e se ele está se isolando dos amigos e da família. Aí, talvez seja a hora dos pais tirarem os filhos debaixo das cobertas. Dessa vez, para um produtivo bate-papo.


Faça uma busca por palavras-chave

Copyright © ISMA-BR 2001
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial.
ISMA-BR - International Stress Management Association no Brasil
CNPJ: 03.915.909/0001-68
Rua Padre Chagas, 185 conj. 1104
Moinhos de Vento
90570-080 Porto Alegre, RS
+55 51 3222-2441
stress@ismabrasil.com.br